Ligue!
(35) 3831-2674

Consumidor pode aumentar score com ajuda do Cadastro Positivo

O consumidor que necessita de crédito deve sempre procurar formas de aumentar o seu score, a pontuação que ajuda as empresas a analisarem o risco de uma venda a crédito. Uma das principais formas de manter um bom score está no Cadastro Positivo, que pode ajudar o consumidor a conseguir crédito com mais facilidade, e com as melhores taxas de juros e condições de pagamento. Isso porque o Cadastro Positivo registra os pagamentos pontuais das contas do consumidor, mostrando ao mercado a sua capacidade de pagar em dia.

“Atualmente o Cadastro Positivo já recebe informações de pagamentos de bancos e financeiras, e desde abril de empresas de telecomunicações. Em breve deverão entrar também as do varejo e as de serviços continuados, como água e energia elétrica. Portanto, consumidores com contas nessas empresas devem procurar fazer os pagamentos nas devidas datas de vencimento, já que com esse histórico, mais chances terão de aumentar o score”, explica Roseli Garcia, Diretora de Relações Governamentais da Boa Vista, empresa que aplica inteligência analítica de ponta na transformação de informações para a tomada de decisões em concessão de crédito e negócios em geral.

O que tem no meu Cadastro Positivo?

O Cadastro Positivo não afeta o sigilo bancário, nem invade a privacidade do consumidor. Nele só integram informações como: datas de vencimento e de pagamento de faturas ou parcelas, além dos valores pagos. Informações como saldo em conta corrente, extrato bancário, dados de poupança ou investimentos e detalhes de compras feitas com cartões de crédito não compõem o Cadastro Positivo, e nem mesmo são enviadas aos Gestores de Banco de Dados (GBD), como a Boa Vista.

Como aumentar o score?

São várias as informações usadas para construir o score do consumidor, além das contas pagas em dia. Exemplos: contas atrasadas, se o consumidor está negativado, pedidos de crédito (solicitações de cartões, financiamentos, empréstimos, crediários em lojas), a relação do consumidor com as instituições financeiras e outras fontes de crédito, dentre outros.

Para manter seu score alto ou aumentá-lo, além de estar no Cadastro Positivo, o consumidor deve evitar uma busca exagerada por crédito no mercado, pedindo vários cartões de crédito ou aumento demasiado do limite deles, por exemplo. É importante tomar cuidado com a quantidade de empréstimos solicitados. Todas estas informações são consideradas na construção do score.

Outro ponto importante e que muitas pessoas não fazem relação com o score de crédito é ter contas registradas em seu nome. Se não há nada ou se há poucas contas em nome do consumidor, maiores as chances de o score ser baixo, porque não há comprovação do histórico de pagamento. “É nesse sentido que o Cadastro Positivo atua, uma vez que muitos consumidores podem não ter empréstimos, financiamentos ou mesmo contas em banco, mas possuem contas de serviços básicos em seu nome. Com o Cadastro Positivo, esses consumidores, que antes não eram enxergados, por não ter conta em banco ou registro em carteira, passam a ser vistos pelo mercado. Em contrapartida, eles passam a ter um score que pode ser melhorado de acordo com o seu comportamento de pagamento”, afirma Roseli Garcia.

Ter os dados sempre atualizados nas instituições e demais empresas com as quais mantém essa relação de consumo e na própria Boa Vista, no site consumidorpositivo.com.br, – como endereço, telefone etc. – também contribui para a manutenção do score. Sendo assim, o indicado é que o consumidor procure seus credores e a Boa Vista para atualizá-los sempre que tiver alguma mudança nos dados cadastrais.

Fonte: Boa Vista Serviços 






<< Voltar